Mapeamento realizado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento, através da Defesa Civil de Lagoa Seca, constatou que a cidade possui 4 áreas de risco. Todos vêm sendo monitorados diuturnamente com total atenção, pois são sujeitas a desmoronamento de pedras ou deslizamentos. Em parceria com as secretarias de Ação Social e Infraestrutura, a Defesa Civil local tem acompanhado todas as áreas que representam algum risco, tanto na zona urbana quanto na zona rural do município. Atualmente existem 48 imóveis em áreas de risco, onde residem um total de 110 pessoas. 

A prefeitura vem realizando ações emergenciais para conter a ação das chuvas nas áreas de risco e evitar que as pessoas sejam atingidas ou prejudicadas. Nos bairros São José, Carecão e na travessa José Caetano de Andrade foi feito lonamento para proteção de barreiras, já na zona rural do distrito do Floriano, próximo ao campo do Bahia, foi feita abertura de sangradouro de barragens para prevenir rompimento dos reservatórios.

A Defesa Civil local também interditou um dos acessos ao bairro São José, que fica por trás do cemitério. Segundo o coordenador, George Neemias, a interdição foi uma medida preventiva necessária. “A interdição foi necessária, pois o fluxo de veículos pesados no local aumenta as chances de deslizamento da barreira, colocando em risco a vida das famílias que habitam na localidade”.