O projeto “Ler é bom, experimente!” é direcionado ao incentivo da prática de leitura e a estimular a criatividade dos alunos nas escolas públicas de todo o país. Destinados aos alunos que estão matriculados a partir do 3º ano (2ª série) até o Ensino Médio.

A unidade escolar recebe como doação de 38 a 114 exemplares de umas das obras do autor Laé de Souza. Além disso, os alunos são incentivados a criar textos a partir da leitura dos exemplares recebidos pela a escola, os melhores textos são selecionados para compor a próxima edição do projeto. Em Lagoa Seca, o projeto coordenador pela professora Andréa Praxedes – que é uma das coordenadores de ensino da Secretaria de Educacao – dois alunos foram selecionados e estão entre os melhores textos do país. Foi o caso de Henrique Fernandes de Souza, matriculado na Escola José Marques de Oliveira (Bela Vista) e Elvira dos Santos Soares da Escola Machado de Assis (distrito de Campinote), que com a ajuda dos seus professores Udilson Gonçalves da Silva e Bruna Araújo da Costa Pimentel tiveram seus textos selecionados para fazer parte da 9º Edição do livro do projeto.

Os textos dos dois alunos da rede municipal de Lagoa Seca foram selecionados dentre textos em todo o país, de um total de 399 escolas que faziam parte do projeto este ano. Além de incentivar a leitura, é a inciativa visa conseguir mostrar a importância da educação, fazendo com que o aluno se torne a fonte principal para a mudança do país. “Estamos muito orgulhosos do trabalho dos nossos alunos. O projeto é importante porque desperta nas crianças o interesse no aprendizado e na leitura. Em uma sociedade onde tudo é digital, o reforço da prática da leitura termina sendo um desafio” comentou a a educadora.