O sarampo era considerado uma doença erradicada no Brasil desde 2016, quando a Organização Mundial de Saúde (OMS) identificou que o país estava há um ano sem registro de caso do vírus. Mas isso mudou neste ano: boletins recentes da entidade advertem que está em curso um surto da doença, altamente contagiosa e que pode levar à morte de crianças pequenas ou causar sequelas graves.

Ainda no mês de junho, o Ministério da Saúde também informou haver alto risco de retorno de poliomielite em 312 cidades brasileiras. A doença era considerada erradicada no continente desde 1994, após décadas provocando milhares de casos de paralisia infantil.

Neste cenário alarmante, a Prefeitura Municipal de Lagoa através da Secretaria de Saúde realizará de 06 a 31 de agosto a campanha de vacinação contra sarampo, poliomielite e multivacinação. O público-alvo para as vacinas de poliomielite e sarampo são crianças de 1 ano a menor de 5 anos (4 anos 11 meses e 29 dias). Já as crianças menores de 1 ano vão entrar na multivacinação, isto é, farão a atualização da caderneta de vacinação. A campanha visa vacinar 1.729 crianças em todo o município.

Segundo a coordenação de imunização do município, as vacinas estarão disponíveis em todos os postos de saúde, com horário de atendimento das 8h às 15h. Já no posto Manoel Jácome, que fica localizado próximo ao hospital municipal, o horário de vacinação será pela manhã funcionando das 7h às 11h, e à tarde, com inicio das 13h às 17h.

Como de costume, haverá o “Dia D”, que durante o calendário de vacinação tem o objetivo de atrair e vacinar com maior ênfase a população infantil. O “Dia D” acontece no dia 18 de agosto, e segundo a coordenação de imunização, apenas o posto Manoel Jácome atuará neste dia tendo como horário de vacinação o início a partir das 8h da manhã e o término às 17h. Os postos de saúde da zona rural funcionarão normalmente, das 8h às 12h.

Danielle Medeiros, que está à frente da campanha de vacinação, disse que num primeiro momento, as vacinas estendem-se apenas para as crianças do município
“Precisamos enfatizar o nosso público-alvo, que são as crianças. Depois do fim da campanha em questão, os adultos poderão, sim, durante a rotina angariar as vacinas. Aqueles que não têm a vacina contra a tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) poderão, enfatizo, receber as doses durante os exames de rotina”, destacou Medeiros.

A poliomielite é uma doença infecto-contagiosa aguda, causada por um vírus que vive no intestino, denominado Poliovírus. Embora ocorra com maior frequência em crianças menores de quatro anos, também pode ocorrer em adultos. Uma pessoa pode transmitir diretamente para a outra. A transmissão do vírus da poliomielite se dá através da boca, com material contaminado com fezes (contato fecal-oral), o que é crítico quando as condições sanitárias e de higiene são inadequadas. Crianças mais novas, que ainda não adquiriram completamente hábitos de higiene, correm maior risco de contrair a doença.

O sarampo é uma doença infecto-contagiosa causada por um vírus chamado Morbillivirus. A enfermidade é uma das principais responsáveis pela mortalidade infantil em países sub-desenvolvidos. Seus sintomas incluem febre e manchas no corpo, e o tratamento é feito para atenuar estes sintomas.

A coordenação de imunização do município disponibilizou o calendário de vacinas deste ano, que são ofertadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Acompanhe abaixo a lista de vacinas que o indivíduo deve receber ao longo da vida:

  • Ao nascer: BCG e Hepatite B
  • 2 meses: 1ª Pentavalente; 1ª VIP; 1ª Rotavírus e 1ª Pneumocócica
  • 3 meses: 1ª Meningocócica
  • 4 meses: 2ª Pentavalente; 2ª VIP; 2ª Rotavírus e 2ª Pneumocócica
  • 5 meses: 2ª Meningocócica
  • 6 meses: 3ª Pentavalente e 3ª VIP
  • 9 meses: Febre Amarela
  • 12 meses: Pneumocócica (REF); Meningocócica (REF) e Tríplice Viral
  • 15 meses: DTP (1º REF); VOP (1º REF); Tetra Viral e Hepatite A
  • 4 anos: DTP (2º REF); VOP (2º REF) e Varicela
  • 9 a 14 anos: HPV (meninas)
  • 11 a 14 anos: HPV (meninos)
  • 11 a 14 anos: Meningocócica e (REF ou dose única)
  • 20 a 49 anos: Tríplice Viral
  • Gestante: Hepatite B e dT/dTpa
  • 20 a 59 anos: Hepatite B, dT e Febre Amarela
  • Maior ou igual a 60 anos: Hepatite B e dT