O III Encontro Municipal da Educação foi marcado com reflexões acerca do terceiro pilar da educação, que é “Aprender a Conviver”. Durante dois dias de formação, os educadores da rede pública de ensino puderam debater a temática principal, que visa compreender as dificuldades da convivência humana e pôr em prática ações para o fortalecimento diante das diferenças existentes nos âmbitos escolares e civis.

A psicóloga Gabriela Soares também foi umas expoentes do tema no encontro de formação. Ela disse que o ‘respeito’ é a base para a melhoria das relações interpessoais e, consequentemente, na relação do aprender a conviver.

“A partir do momento que eu convivo com o outro eu irei aguçar a minha responsabilidade emocional, vou tratar o diferente com mais respeito, e entendo que, assim como eu, o outro é um sujeito singular. Ou seja, o respeito é a base de uma educação de qualidade, não só do aluno, mas da tríade existente. Professor, aluno e pais”, comentou Gabriela.

Já no segundo dia de evento, que aconteceu na escola Frei Manfredo, o público foi dividido em grupos para a elaboração de pautas diante da execução de atividades que serão realizadas no ano letivo. O projeto para este ano é o “A prática de valores na escola”, trabalho que visa conduzir a cidadania do aluno a valores de qualidade.

“Os trabalho diante do projeto proposto é priorizar os valores como amor, respeito, responsabilidade individual e social, empatia, entre outros”, afirmou a Coordenadora Pedagógica Elaine Lima.

Os quatro pilares existentes na Educação são conceitos de fundamento da educação baseados no Relatório para a UNESCO da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI, coordenada por Jacques Delors – um político europeu de nacionalidade francesa, tendo sido presidente da Comissão Europeia entre 1985 e 1995.