Através de uma audiência pública acontecida nesta quinta-feira (07), na Câmara de Vereadores, a Secretaria de Saúde divulgou o balanço dos atendimentos feitos pela pasta no segundo quadrimestre de 2019.

Os números são dos meses de maio a agosto, e contabilizam os serviços prestados à população lagoassequense. Entre eles estão as ações da Atenção Básica, do Centro de Especialidades Odontológicas (CEO), do Hospital Municipal e da Policlínica Manoel Jácome.

A apresentação foi conduzida pelo secretário de Saúde, Iran Stênio, e o consultor na área , Assis Campos, e reuniu a comunidade em geral e servidores da pasta. Confira os números.

Atenção Básica

A Atenção Básica é o setor responsável pela coordenação dos postos de saúde das zonas urbana e rural do município. Com base no relatório do segundo quadrimestre de 2019, cerca de 10.452 pessoas foram atendidas entre os seguintes serviços: atendimento de urgência; consultas agendadas; consultas agendadas e programadas; consultas no dia e escuta inicial/orientações.

Centro de Especialidades Odontológicas (CEO)

O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) também teve destaque na explanação do relatório. Segundo o documento, 3.728 usuários procuraram o local para os cuidados da saúde bucal. Dentre os profissionais procurados estiveram: cirurgião clínico geral; cirurgião dentista endodontista; cirurgião periodontista; cirurgião bucomaxilofacial; cirurgião para pacientes com necessidades especiais e cirurgião protesista.

Hospital Geral Municipal Ana Maria Coutinho Ramalho

Em terceiro tópico, estão os números do Hospital Geral Municipal Ana Maria Coutinho Ramalho. Só no segundo quadrimestre do corrente ano, 7.188 pacientes recorreram à unidade para o atendimento, que incluiu, só nesse aspecto, os serviços de urgência em atenção especializada (atendimento médico).

Policlínica Manoel Jácome

Oferecendo consultas especializadas nas áreas de fisioterapia, psicologia clínica, neurologia, endocrinologia, cardiologia e dermatologia, 2.550 lagoassequenses tiveram atendimento nos meses citados do segundo quadrimestre de 2019.

O relatório ainda seguiu com as informações do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS); central de marcação para consultas e exames; vigilâncias sanitária, ambiental e epidemiológica; insumos e medicamentos; viagens com pacientes para outras localidades e atividades do Serviços Especializados em Segurança e Saúde no Trabalho (SESST).

Antes de ser exposto em audiência na Câmara, o relatório foi aprovado no Conselho Municipal de Saúde. Depois do dia de hoje (07), uma cópia do documento será encaminhada à procuradoria do município e outro modelo ficará na Secretaria de Saúde à disposição dos órgãos fiscalizadores, como, por exemplo, o Tribunal de Contas. Por fim, o relatório é incluso na plataforma digiSus, sistema do Ministério da Saúde.

A cada quadrimestre, a prestação de contas dos serviços e atendimentos feitos pela Secretaria de Saúde é apresentada na Câmara Legislativa, uma atividade exigida pela Lei Complementar 141, de 13 de janeiro de 2012.