Mais de 2 mil famílias que residem em Lagoa Seca ainda não fizeram a atualização do Cadastro Único. A convocação está sendo feita pela Secretaria de Assistência Social para a atualização do Cadastro Único (CadÚnico). Caso o procedimento não seja feito, há risco de perda de algum benefício (seja do governo municipal, estadual ou federal).

A atualização acontece na unidade de atendimento do Bolsa Família, localizado ao lado da Secretaria de Assistência Social, de segunda a sexta-feira, de 7h ao meio-dia.

Jussara Regis, coordenadora do CadÚnico, pontuou que a atualização é obrigatória a cada dois anos. “De dois em dois anos é necessário fazer essa atualização. Nós temos, ainda, 2.170 famílias necessitando fazer este recadastramento, porque senão pode até vir perder o benefício ou ser bloqueado”, explicou.

Os documentos originais necessários para atualização são:

  • RG;
  • Identidade;
  • CPF;
  • Título Eleitoral;
  • Certidão de Casamento;
  • Título de Eleitor;
  • Carteira profissional (contracheque/contrato);
  • Comprovante de residência.

Se a família tiver menor de 17 anos em casa, é necessário ainda reunir certidão de nascimento, CPF e a declaração escolar da criança ou adolescente.

Em Lagoa Seca, segundo dados da Secretaria Nacional de Renda e Cidadania do Ministério da Cidadania, até fevereiro deste ano o número de famílias beneficiadas no Programa Bolsa Família (PBF) era de 3.237. O valor médio do benefício é de R$ 155,29 por família.

Outra destaque é que, desde 2016, passou a ser condição e requisito do Benefício de Prestação Continuada (BPC) ter inscrição no CadÚnico, e como muitos beneficiários ainda não tinham sido inscritos, o Governo Federal vem disponibilizando prazos para que este processo seja feito.