A Prefeitura de Lagoa Seca lançou recentemente um novo decreto contendo medidas sanitárias contra a Covid-19 diante do retorno das aulas na rede pública e privada do município.

Conforme o decreto, as medidas buscam diminuir a expansão do novo coronavírus entre a comunidade escolar, na finalidade de “resguardar a saúde pública e o interesse da coletividade”.

Por enquanto, as aulas da rede municipal seguem realizadas de forma remota, até que seja efetuado um plano estratégico levando em consideração as condições dos prédios e transportes escolares. O decreto estabelece que a escola pertencente à rede pública de Lagoa Seca encaminhe aos pais e/ou responsáveis as atividades propostas pelos professores.

Alunos da educação infantil e do 1º, 2º e 3º anos do ensino fundamental vão ter suas atividades elaboradas por meio de impressos e/ou grupos de WhatsApp. Já os alunos do 4º ao 9º ano do ensino fundamental e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) deverão realizar suas atividades escolares por meio do ensino remoto, usando as plataformas digitais, como o aplicativo WhatsApp. Para os estudantes que não têm acesso à internet, as atividades serão impressas e entregues a cada um.

A situação torna-se diferente para as escolas da rede privada de Lagoa Seca. O decreto ordena que os educandários particulares comprovem junto à Vigilância Sanitária a capacidade de atender as condições sanitárias para realizar as aulas híbridas, ou seja, contemplando 40% dos alunos matriculados em cada série/ano nas aulas presenciais.

Restrições básicas neste período de pandemia, como o distanciamento físico, por meio do espaçamento das cadeiras de 1,5m e o uso obrigatório de máscara fazem parte da lista.

Além disso, não será possível haver intervalos, com objetivo de não ocorrerem aglomerações ente os alunos e demais colaborares da escola. Será necessário manter, também, a ventilação adequada com janelas e portas abertas, a fim de aumentar o ar natural.

Ao entrar na unidade, os estudantes devem ter suas temperaturas corpóreas checadas e suas mãos higienizadas com álcool em gel 70%.

Professores, funcionários e demais colaboradores integrantes de grupos de risco para a covid podem ter seus direitos garantidos, trabalhando remotamente, como preconiza o decreto municipal.

...
Skip to content