Secretaria de Saúde de Lagoa Seca presta contas em audiência pública na Câmara de Vereadores

Por meio de uma audiência pública, a Secretaria de Saúde de Lagoa Seca apresentou, nesta quinta-feira (20), na Câmara de Vereadores, tudo o que foi investido e produzido pelo governo municipal durante o 3º quadrimestre (setembro a dezembro) de 2019 e o 1º quadrimestre (janeiro a abril) de 2020 na área da saúde.

O relatório obedece à Lei Complementar 141/2012, da União, que estabelece os critérios de rateio dos recursos de transferências para a saúde e as normas de fiscalização, avaliação e controle das despesas com o seguimento.

Acompanharam a audiência coordenadores da Secretaria de Saúde e alguns vereadores da Câmara. O evento foi transmitido pelas redes sociais e não pôde reunir a população para acompanhá-lo, já que esse tipo ocasião é impedida pelas autoridades sanitárias devido à pandemia.

Segundo o balanço da Secretaria de Saúde acerca dos relatórios, houve uma queda expressiva nos números do primeiro quadrimestre deste ano se comparado aos últimos quatro meses de 2019. A resposta está no isolamento social e na baixa demanda encontrada nos setores de atendimento de saúde pública, cujos serviços são oferecidos pela prefeitura – como postos de saúde, exames de rotina entre tantos tantos.

Apesar disso, o governo municipal tem investido e dedicado maior parte de sua agenda de trabalho quando o assunto são as atividades de combate ao novo coronavírus, destocou o secretário de Saúde de Lagoa Seca, Iran Stênio Barbosa, na audiência de ontem.

No mês passado, Iran já havia usado a plenária da Casa de Napoleão Coutinho para dizer dos feitos da prefeitura frente à saúde dos lagoassequenses em época de pandemia. Na sessão ordinária que marcou sua apresentação, o secretário ainda citou que se a cidade tinha um índice grande de infectados pela Covid-19 a justificativa estava nos exames disponíveis à população suspeita, embora a campanha do isolamento social continue sendo um dos remédios mais valiosos na luta contra o imigo invisível.

Equipes da Secretaria de Saúde e vereadores em audiência pública na Câmara nesta quinta-feira (20); Imagem: Reprodução.

 

DIA HISTÓRICO: Lagoa Seca conhece sua nova praça central, e prefeito Fábio garante novos investimentos na área da saúde

Há pelo menos 50 anos o povo lagoassequense aspirava pela reforma da Praça Severino Cabral. O sonho, portanto, foi concretizado na noite desta sexta-feira, 14. Apesar da pandemia da Covid-19, o prefeito Fábio Ramalho usou dos protocolos recomendados pelas autoridades de saúde e fez uma breve solenidade para oficializar a entrega da nova praça.

A área total da praça tem agora uma estrutura que oferece playgroud e academia popular de saúde; rampas de acessibilidade; bancos novos; 3 quiosques (com 5 boxes e 2 banheiros); e uma fonte d’água com a imagem da padroeira do município.

Os serviços não pararam por aí. Todo o piso foi trocado, bem como feita a poda das árvores e a substituição de algumas já mortas. Além disso, foram implantados postes com lâmpadas de LED. Já para os que são apaixonados por fotos e amam Lagoa Seca, o letreiro “Eu ‘amo’ (símbolo do coração) Lagoa Seca” está bem no centro da praça.

Mais cedo, o chefe do executivo municipal e outras autoridades locais participaram de uma celebração na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, cerimônia religiosa que simbolizou o agradecimento de toda cidade pelo feito conquistado.

Com o fim da missa, o músico Serginho do Sax desfilou e embalou canções que emocionaram a quem estava no local. Em seguida, foi a vez do padre Fabiano Melo fazer uma benção geral, prosseguida das palavras emocionadas de Fábio.

”Agradeço a Deus por ter me feito filho e prefeito desta cidade, e por ter me dado a honra de, ao lado de toda uma gestão, executar um sonho tão antigo”, disse.

Segundo momento tem live e anúncio de novas obras em Lagoa Seca

Depois do descerramento da placa e o fim do discurso de Fábio ao povo presente, o prefeito, a vice Dalva Lucena e alguns vereadores marcharam em direção ao Salão Paroquial, com o intuito de conversarem sobre o evento através da live nas redes sociais.

Poucas autoridades estavam no salão, e as que acompanharam presencialmente a fala do gestor, usaram máscaras e respeitaram o distanciamento social.

Entre a prestação de contas feitas no momento, Fábio garantiu – neste ano ainda – as reformas do Hospital Municipal Ana Maria Coutinho Ramalho e da Policlínica Manoel Jácome, ambos investimentos que darão mais robustez à área da saúde.

“Praça da Matriz” com segurança total

Não é possível falar de lazer sem segurança. É por isso que a “Praça da Matriz” carrega agora outro diferencial e que vai possibilitar aos lagoassequenses uma melhor visita quando forem ao local.

Ouvindo moradores próximos e toda comunidade, o governo municipal instalou câmeras pela praça e próximo às ruas adjacentes dela; 16 no total. Vigilantes municipais vão fazer a ronda durante todo o dia, incluindo os finais de semana.

Para reforçar ainda mais a tranquilidade e o bem-estar social, os seguranças vão dispor do apoio diário das rondas da Polícia Militar.

Aspectos históricos da Praça

Não existem muitos registros em livros ou arquivos disponíveis que possam contar com exatidão o nascimento da Praça Severino Cabral. Pouca coisa se sabe de sua história.

João Pereira Neto é recém-formado e leciona a disciplina de História no Colégio Municipal Irmão Damião Clemente, em Lagoa Seca. Segundo ele, parte do que poderia contar o período de construção da praça se perdeu com uma inundação no passado e mudanças de prédios administrativos da prefeitura em outras gestões.

“O que tenho, quando fui pesquisar […], era muito pouco. Certa vez, teve uma inundação no município, e a maioria dos arquivos se perdeu. Além disso, na gestão do prefeito Gilvan Carneiro, de 1996 a 2000, com a mudança no centro administrativo da prefeitura, que inclusive era na Escola Irmão Damião, poderia ser que tivéssemos ali algum documento que contasse a história precisa da praça”, comentou o docente.

Só que no ano de 2007, a professora Elizangela Jerônimo dos Santos publicou um livro sobre Lagoa Seca. Intitulado de “Tarimba: Aspectos históricos e culturais de Lagoa Seca (1929-1969)”, a obra remeteu-se a ouvir antigos moradores e pessoas influentes da cidade, que colaboram com o trabalho da pesquisadora, dizendo como Lagoa Seca havia surgido e quem foram os primeiros habitantes desta terra, entre outras coisas.

No entanto, o trabalho da professora não trouxe grandes passagens sobre como se deu a origem da praça e quais os contextos (políticos, principalmente) da época eram presentes.

Segundo Elizangela, alguns anos após a finalização da Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro (igreja da Matriz), foi construída a Praça Severino Cabral em frente ao templo. A praça recebeu esse nome em homenagem ao prefeito de Campina Grande, que financiou a obra, já que Lagoa Seca era distrito de Campina.

Só para se ter uma ideia, a “Igreja da Matriz” foi fundada em 15 de agosto de 1954.

Coincidência – ou não – os lagoassequenses recebem a tão sonhada reforma da praça praticamente depois de cinco décadas da construção da igreja. Embora a pandemia do novo coronavírus subtraia a participação popular neste momento histórico e toda festividade que a obra merece, a gestão do prefeito Fábio Ramalho pareceu acertar em cheio no calendário o dia e hora para a concretização deste sonho.

Veja alguns momentos de como foi a noite desta sexta-feira

 

 

DIA 14: sem a presença do público, Fábio Ramalho promove live para entregar nova Praça Severino Cabral

Sem dúvidas uma das obras municipais mais aguardadas pelos lagoassequenses há décadas. A Praça Severino Cabral (ou Praça da Matriz), no Centro de Lagoa Seca, está ficando de cara nova e promete atender as expectativas da população. Para isso, o prefeito Fábio Ramalho vai realizar, na próxima sexta-feira (14), uma live na redes sociais da prefeitura para entregar oficialmente a reforma da praça.

Para que haja não aglomeração – por causa da pandemia do novo coronavírus –, a solenidade não poderá contar com a presença da comunidade. A transmissão ao vivo acontece a partir das 20h, da próxima sexta, dia 14.

Dentre algumas atividades que constarão na programação do dia, está a benção do pároco municipal num dos eventos que promete ficar na história da cidade.

Número de infectados pela Covid-19 passa dos 600 casos em Lagoa Seca; 14 pessoas já morreram

Mais de 600 pessoas já foram contaminadas pelo novo coronavírus em Lagoa Seca, é o que aponta o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do município nesta sexta-feira (31). Nas últimas 48h, foram notificados 15 novos casos da doença; 14 pessoas já perderam a vida por causa da Covid-19.

A Secretaria de Saúde informou que o aumento do número de infectados tem origem nos exames que a prefeitura vem fazendo na população. Segundo a pasta, o governo municipal tem investido – e muito – na compra dos testes que detectam o vírus.

Embora as compras dos testes sejam levadas em consideração, a Secretaria de Saúde tem reforçado sua campanha do “Fique em casa”, como medida de prevenção ao novo coronavírus. Mas não é o que tem notado-se muito por aí.

A curva de suspeitos para a Covid-19 apresentou estabilidade desde a última quarta para cá, contabilizando hoje 232 casos em comparação aos 231 do penúltimo boletim. Apesar disso, mais de 530 pessoas já se recuperam da doença em toda cidade.

Usar máscara de proteção individual e álcool em gel quando for de sair de casa fazem parte das normas preventivas, cuja população, especialmente os lagoassequenses, devem cumprir como resposta ao não contágio do coronavírus.

Covid-19 faz mais duas vítimas fatais no fim de semana em Lagoa Seca

A Covid-19 fez mais duas vítimas fatais em Lagoa Seca durante este fim de semana. As informações constam no boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde nesta segunda-feira (27). Com isso, o município passa a ter 14 óbitos pelo novo coronavírus e 570 infectados – 25 novos casos só nas últimas 72h.

Conforme a Secretaria de Saúde, no sábado foi registrada a morte de uma moradora do bairro São José. Ela tinha 73 anos, apresentava comorbidades e morreu em um hospital público de Campina Grande.

Já neste domingo, foi registrada a morte de uma moradora do sítio Pau Ferro, localidade que fica na zona rural de Lagoa Seca. Ela tinha 78 anos, apresentava comorbidades e também estava internada em um hospital público de Campina Grande.

O número de suspeitos mostrou uma leve queda, contabilizando nesta segunda 222 casos em comparação aos 228 do penúltimo boletim.

Mais de 500 pessoas já se recuperam da doença em todo território municipal.

Apesar da sutil flexibilização do comércio, a Secretaria de Saúde segue orientando que este não é o momento de relaxar o isolamento social, e que as pessoas só devem sair de casa em situações de extrema necessidade, freando, assim, a curva de contágios e mortos pela Covid-19 na cidade.

Lagoa Seca registra 11ª morte por Covid-19 e 7 novos casos surgem em 24h

Lagoa Seca registrou mais uma morte por Covid-19 e 7 novos casos confirmados surgiram nas últimas 24h, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado hoje pela Secretaria de Saúde. O município tem agora 11 óbitos e mais de 500 infectados.

A vítima, que morreu nesta sexta-feira, era morador do sítio Retiro, localizado na zona rural da cidade. Ele tinha 51 anos e comorbidades.

O homem estava internado em um hospital público de Campina Grande – unidade específica que atende casos de coronavírus – desde a semana passada.

Apesar disso, os números de casos suspeitos caíram de ontem para hoje. Atualmente, pouco mais de 200 pessoas podem estar contaminadas, segundo o balanço da Secretaria de Saúde, que revelou também que a curva de recuperados no município sobe, ou seja, 430 pessoas estão livres do vírus até agora.

Entretanto, a Secretaria de Saúde tem reforçado que este não é o momento de relaxar o isolamento social, pois a pandemia segue com toda força no país. A pasta orienta que, em casos de festas e aglomerações neste fim de semana, a população recorra à Polícia Militar através do 190. Eventos desse tipo estão proibidos porque servem de prato cheio para a proliferação do coronavírus entre as pessoas.

(Deptº de Comunicação PMLS/ Imagem: Reprodução)

Com restrições, prefeito Fábio Ramalho autoriza funcionamento de academias e bares em Lagoa Seca

Academias e bares vão poder retomar suas atividades em Lagoa Seca, como estabelece o mais novo decreto municipal baixado pelo prefeito Fábio Ramalho nesta sexta-feira (17). No entanto, algumas restrições na reabertura desses estabelecimentos devem obedecer os mecanismos de prevenção no combate ao coronavírus.

As academias de esportes e ginástica só deverão reabrir suas portas a partir da segunda-feira (20) que vem. Entre as exigências estão o funcionamento até as 21h, devendo atender 50% da capacidade de lotação do estabelecimento, além de providenciar o distanciamento entre os equipamentos de 2m, considerando uma área de 6m por pessoa.

Na entrada da academia, deverão ser ofertados um termômetro que verifique a temperatura do cliente e um tapete higienizador. Dispensas de álcool em gel 70% e lavatório com água, sabão e papel toalha também estão na lista.

Ainda de acordo com o decreto, a academia terá que passar pela desinfecção pelo menos duas vezes ao dia, no intervalo do almoço e no final do expediente. O uso de máscara segue obrigatório.

A prefeitura não liberou o funcionamento de campos de futebol, clubes, eventos com aglomerações, inclusive casamentos e aniversários.

Já em relação aos bares, fica decretado o atendimento das 15h às 22h, aceitando 50% da capacidade de lotação e providenciando o distanciamento de 1,5m entre as mesas. Como de praxe, o cliente só poderá entrar no local usando máscara, com as mesas dispondo de álcool em gel 70%

O texto do decreto proíbe ainda a apresentação de música ao vivo e o uso de som automotivo.

Vacina contra meningite está disponível para adolescentes de 11 e 12 anos

Adolescentes de 11 e 12 anos devem procurar os postos de saúde do município para receberem a vacina contra meningite. Quem faz a chamada é o setor de imunização, da Secretaria de Saúde de Lagoa Seca.

A nova vacina meningocócica conjugada ACWY protege de quatro sorotipos da bactéria. A dose aplicada anteriormente neste público, que foi implantada em 2017, compreendia apenas o sorotipo C.

O adolescente que inclusive já tenha tomado a vacina C deve também receber a ACWY.

É preciso estar munido do cartão de vacinação quando houver a procura a uma unidade básica de saúde, que tem horário se funcionamento das 8h às 14h. A Policlínica Manoel Jácome abre uma hora mais cedo.

A meningite é uma doença bacteriana com alta taxa de letalidade e capaz de provocar sequelas duradouras, como complicações neurológicas, perda de membros, perda auditiva e paralisia. Também pode manifestar artrite séptica, pericardite e pneumonia.

De acordo com o setor de imunização, aproximadamente 300 doses foram aplicadas no período de abril a junho deste ano. Um índice muito pequeno, mas que, segundo a coordenação, pode ser aumentado depois da divulgação da campanha.

Segundo a Vigilância Epidemiológica, do ano passado até agora só houve um caso de meningite em Lagoa Seca.