Confira o balanço dos jogos da segunda rodada do Campeonato de Futebol 40+ em Lagoa Seca

A Secretaria de Cultura, Turismo e Esporte, por meio do Departamento de Esportes, promoveu, neste domingo (26), a segunda rodada do Campeonato Lagoassequense de Futebol Master categoria 40+.
Um jogo aconteceu no Estádio Municipal Francisco Luiz de Sena “O Titão” e os outros dois em comunidades rurais do municípios.
No Titão, com gols de Luís Carlos, Isaías e Luciano Amaral o Leão do Morro venceu o Bahia por 8 a 2, estes últimos marcados por José Cláudio e Nildo.
Estrela e Santa Cruz se enfrentaram no Distrito São Pedro (Campinote). Apesar de jogar em casa, o Estrela não brilhou muito e acabou marcando apenas um gol, de Jerônimo. O rival teve mais sorte e balançou a rede com os gols de Edgley e Alessandro.
Já no sítio Retiro, a partida trouxe Náutico e Valência. O placar foi de 2 a 1. Vitória do Náutico, com atuações de Rafael e Edmir, versus o gol de Tony.

A previsão é que o campeonato termine no mês de julho, com a entrega da premiação. A equipe campeã receberá troféu, medalhas e um valor de R$ 2 mil. Já o vice-campeão também ganhará estes prêmios, mas o valor em dinheiro é de R$ 1,5 mil.
Ao todo, 7 times estão participando do evento esportivo. A chave é única e os confrontos são definidos mediante sorteios. Segundo o Departamento de Esportes, devido à quantidade ímpar de equipes, em cada jogo um grupo ficará de folga. De acordo com a Secult, essa edição master servirá como um esquenta até a chegada do tradicional Campeonato Lagoassequense de Futebol que já está no planejamento da pasta para ocorrer no segundo semestre deste ano.

POLIOMIELITE: campanha de vacinação começa nesta segunda em Lagoa Seca

A partir desta segunda-feira (27), a Secretaria de Saúde do município iniciará a campanha de vacinação contra a poliomielite para crianças menores de 5 anos.
As doses estarão disponíveis na Policlínica João Joaquim de Medeiros, nos dois horários (manhã e tarde), e nas unidades de saúde do município, conforme horário de serviço de cada setor.
Para se vacinar é necessário apresentar a caderneta de vacinação, o cartão da Covid-19 e CPF.
A campanha é uma estratégia do Ministério da Saúde que visa aumentar a cobertura vacinal do país, imunizando 95% das crianças brasileiras e diminuindo o risco de contaminação.
A ação ocorre por meio das vacinas VIP e VOP. Embora as duas imunizem contra a doença, elas são diferentes entre si. A VIP é injetável, com três cepas (poliovírus 1, 2, 3), feita apenas com partículas do vírus, enquanto a VOP, que é a de gotinhas, é feita com o vírus enfraquecido, com duas cepas (polivírus 1 e 3). Em resumo, a VIP é uma vacina inativada com o vírus completamente neutralizado e a VOP possui o vírus vivo, mas atenuado.

Conforme esquema estabelecido pelo Governo Federal, as aplicações em Lagoa Seca acontecerão da seguinte forma:

  • Crianças menores de um ano deverão ser vacinadas de acordo com a situação vacinal atual para o esquema primário (três doses da vacina inativada poliomielite — VIP).
  • Aquelas de um a quatro anos devem ser vacinadas indiscriminadamente com a vacina oral poliomielite (VOP), desde que já tenham recebido o esquema primário de três doses com VIP.

A campanha seguirá até 14 de junho em todo município e o Dia D será realizado no dia 8 do mesmo mês. A Secretaria de Saúde reforça a importância dos pais ou responsáveis levarem seus filhos para receber o imunizante, pois essa é a única forma de protegê-los contra a poliomielite.

SOBRE A DOENÇA

A Poliomielite, também chamada de polio ou paralisia infantil, é uma doença grave, caracterizada por um quadro de paralisia flácida causada por um vírus que vive no intestino – chamado de “poliovírus”. Em geral, acomete os membros inferiores de forma assimétrica ou irreversível.

SECULT realiza primeira oitiva para discutir planos da Política Nacional Aldir Blanc 2 em Lagoa Seca

Pensando em sanar dúvidas referentes ao edital da Política Nacional Aldir Blanc 2, a Prefeitura de Lagoa Seca, por meio da Secretaria de Cultura, Turismo e Esporte realizou, na tarde desta quinta-feira (24), a primeira reunião de planejamento e apresentação da lei que vai beneficiar os produtores culturais do município com até R$ 223.286.07. Além do público-alvo, estiveram presentes na ocasião, representantes da SECULT, além do secretário da pasta, Márcio Rangel.

O momento também serviu para discussão a respeito da elaboração e aprovação do Plano Anual de Aplicação de Recursos (PAAR), com o objetivo de detalhar a execução desses investimentos nos setores culturais de Lagoa Seca. O primeiro edital da lei que beneficiou uma série de artistas e fazedores de cultura local foi emergencial, pensando em apoiar a classe que sofria dos efeitos negativos da pandemia. Dessa vez, a política foi reformulada e pretende atrair um público diferente.

Após o sucesso na logística e aplicação dos recursos oriundos da Lei Paulo Gustavo, destinados ao setor do audiovisual, Lagoa Seca avançou mais um degrau e agora se prepara para a Lei Aldir Blanc 2. O município foi uma das primeiras cidades da Paraíba a enviar o plano de ação para receber os recursos da lei que visa beneficiar e garantir o fomento de produções e projetos culturais.

Obra de revitalização na barreira do Bela Vista chega em sua reta final; veja

A Prefeitura de Lagoa Seca está realizando os ajustes finais na obra de revitalização da área urbana do bairro Bela Vista, localizado às margens da BR-104. O serviço, que atende a um pedido antigo dos moradores da região, pretende ser inaugurado nas próximas semanas.
Nesta sexta-feira (24), a equipe da Secretaria de Infraestrutura e Urbanismo está fazendo a colocação dos azulejos na parte lateral da barreira. O trabalho tem o intuito de melhorar o visual do local, criando um ambiente mais bonito e aconchegante para os moradores e outras pessoas que passam pela comunidade.

Todo o projeto engloba uma área de circulação mista com espaço para caminhadas, passeios pedestres e de bicicleta, de forma que ofereça uma área de convivência e contemplação da natureza para a população.

Educação realiza formação para docentes dos anos iniciais em Lagoa Seca

Seguindo o cronograma de atividades desta quinta-feira (23), a Secretaria de Educação realizou o I ciclo formativo para os professores do ensino fundamental, especificamente 1° e 2° ano, da rede municipal. O encontro aconteceu na escola Frei Manfredo e contou com a participação do secretário da pasta (Iran Barbosa) e da coordenadora pedagógica (Elayne Lima).

Com o tema “Planejando o ensino para heterogeneidade”, a formação teve o intuito de apresentar planos para melhorar as práticas educacionais, atendendo às diversas necessidades, habilidades e interesses dos estudantes dentro de uma sala de aula. A abordagem visa proporcionar um ambiente inclusivo onde todos os alunos possam aprender de maneira eficaz, alcançando seu pleno potencial.

O ciclo não foi promovido por acaso, ele está relacionado ao “Pacto Alfabetiza Mais Paraíba”, programa criado pelo Governo do Estado com o propósito de combater o analfabetismo, promovendo a inclusão por meio da alfabetização. Além disso, reconhecendo a importância da alfabetização no desenvolvimento pessoal e social dos discentes, o projeto visa oferecer um ensino personalizado conforme as necessidades de cada aluno, de maneira que todos consigam adquirir habilidades na leitura e escrita.

Seduc realiza encontro formativo e lança programa “Compromisso Nacional Criança Alfabetizada” em Lagoa Seca

A Secretaria de Educação de Lagoa Seca promoveu, na manhã desta quinta-feira (23), encontro formativo para os professores da educação infantil do município com o objetivo de iniciar às atividades referentes ao programa Compromisso Nacional Criança Alfabetizada, que traz como temática a “Docência na Educação Infantil: contextos e práticas”.
A reunião foi pautada a partir da apresentação do LEEI (Leitura e Escrita na Educação Infantil) que constitui-se como uma proposta de desenvolvimento profissional para oferecer formação continuada a profissionais da Educação Infantil, com foco na oralidade, leitura e escrita, dentro do Criança Alfabetizada.
De acordo com a coordenadora pedagógica da pasta, Elayne Lima, o projeto visa “explorar o direito de participação e autonomia das crianças, evidenciando seus desejos por meio da oralidade, registro escrito e desenhos ou atividades lúdicas, através desse planejamento e das ações cotidianas, os profissionais estarão estimulando o protagonismo dos alunos”, comentou.
O encontro contou com a presença do secretário de educação, Iran Barbosa, da coordenadora de educação infantil da Paraíba, Daniele de Souza, e das formadoras Eliane de Farias (regional), Tânia Queiroz (UFCG), Cristiane Costa e Vanusa da Silva (municipal).

SOBRE O PROGRAMA

O Compromisso Nacional Criança Alfabetizada é uma iniciativa do Ministério da Educação que prevê assegurar o direito da criança de ser alfabetizada na idade certa. Por meio da conjunção de esforços, tendo em vista a realidade local e o nível de escolaridade dos alunos da rede, a ação pretende alfabetizar 100% das crianças brasileiras até o final do 2° ano do Ensino Fundamental, além disso, também busca promover a recomposição de aprendizagens para os discentes que estão matriculados até o 5° ano e foram afetados, de alguma forma, pela pandemia da Covid-19.

Prefeitura de Lagoa Seca inicia programa de castração animal na próxima semana

A Prefeitura de Lagoa Seca, por meio das Secretarias de Saúde e Agricultura e Abastecimento, inicia, na próxima semana, o programa de castração animal no município. A medida dar um salto importante ao cumprir uma agenda da atual gestão, que busca solucionar essa antiga demanda relacionada à saúde pública.

Na terça-feira (21), representantes do governo estiveram em uma instituição de ensino superior, em Campina Grande, para firmar parceria e acertar os últimos ajustes visando implementar o programa em Lagoa Seca. No encontro marcaram presença a secretária de Saúde (Cristiane Cavalcanti), a médica veterinária e o estagiário da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (Júlia Do Ó e Lucas Silva) e o professor e também médico veterinário Tales Santos, da UNIFIP – responsável pelas cirurgias.

O programa vai funcionar da seguinte maneira: as operações vão ser ofertadas toda semana, com média de até cinco procedimentos a cada sete dias. Nesta primeira fase, cães e gatos de rua são os primeiros da fila. Para isso, os protetores, tutores de baixa renda, assim como os cuidadores informais e organizações não governamentais e grupos dessa natureza, vão ser informados ou podem procurar a Secretaria de Agricultura para acompanhar a situação.

Vale lembrar que a castração animal oferecida pelo poder público, sendo então novidade na cidade, funcionará de maneira gradativa e de acordo com a demanda estabelecida pela UNIFIP, que garantiu toda estrutura e conforto aos bichinhos de estimação.

Com base na busca ativa desenvolvida pela prefeitura, há aproximadamente 500 animais domiciliados, semi-domiciliados e de rua esperando a castração. Em março, um cadastro foi aberto para ajudar o processo e entender a grandiosidade da situação.

Saúde promove evento alusivo à Luta Antimanicomial em Lagoa Seca

Em alusão ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial, celebrado oficialmente no calendário em 18 de maio, a Secretária de Saúde realizou nesta terça-feira (21), ação com os usuários do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e com toda Rede de Assistência a Saúde Mental (RAPS) do município. A secretária da pasta, Cristiane Cavalcanti, a coordenadora do CAPS, Mônica Correia, familiares da classe e servidores da gestão marcaram presença na ocasião.

Em pauta, o setor promoveu uma palestra sobre “Caminhos para Liberdade: minha loucura não se prende” – tema da campanha deste ano, ministrada pelo psicólogo do CAPS, Alisson Santos. A programação desta manhã também contou com coffee break e sorteios de brindes, além de atividade física e ginástica laboral, executada pelo educador físico Nohammad Augusto, que faz parte da Equipe Multiprofissional da Atenção Primária à Saúde.

A luta antimanicomial se caracteriza pela defesa dos direitos de pessoas com transtornos mentais e pelo combate à ideia de que os recursos terapêuticos devem ser feitos através do isolamento.
Em meio a todo preconceito que cercam a doença mental, o movimento luta todos os dias para que estes indivíduos tenham o direito de viver como todo cidadão, para que possam conviver em sociedade e tenham, também, a garantia de um bom tratamento.

DECOM/PMLS

Pular para o conteúdo