Ficam mantidos os servidores ocupantes nos cargos de comissão (secretários municipais, coordenadores, diretores, assessores), bem como prestadores de serviço e contratos em andamento, a exemplo de fornecedores. A medida – válida por tempo determinado – caracteriza o primeiro ato administrativo da prefeita Dalva Lucena e foi lançada na última sexta-feira (1º).

O decreto, de n° 17/2022, levou em consideração a renúncia de Fábio Ramalho, na semana passada, tendo em vista sua intenção a um cargo na Assembleia Legislativa da Paraíba, durante as eleições deste ano. Além disso, a necessidade de dar sequência ao trabalho que vinha sendo realizado pelo antigo chefe do executivo municipal e sua equipe de governo integra a lista dos motivos contidos no decreto.

Dalva Lucena é a primeira mulher a governar a cidade de Lagoa Seca. Esposa do médico e também ex-prefeito Edvardo Herculano de Lima, a contadora de formação já assegurou que reconhece o trabalho dos servidores municipais, incluindo os da administração direta e indireta, e o sucesso, segundo ela, de um mandato o qual executou ações e atividades em benefício da população lagoassequense.

Nesse primeiro momento, a gente levou em consideração o funcionamento de uma gestão exitosa, que vem dando certo, devendo manter, portanto, tais cargos celebrados pelo ex-gestor Fábio, na finalidade de continuar fazendo Lagoa Seca crescer”, completou Dalva.

...
Skip to content